Fazia tempo que isso não acontecia: entre os 15 times com melhor campanha da NBA, nove são da conferência Leste. A última vez que o Leste teve mais representantes que o Oeste na parte de cima da tabela foi na temporada 98-99. Apesar disso, CALMA CARAS, o Oeste ainda é a conferência mais forte da liga.

De fato, os times do lado ‘de cá’ melhoraram neste ano. Cleveland Cavaliers e Atlanta Hawks continuam muito fortes, Washington Wizards, Toronto Raptors e Chicago Bulls ainda são times muito bons, Boston Celtics, Miami Heat e Detroit Pistons melhoraram consideravelmente e New York Knicks deixou de ser um time de várzea. Uma evolução considerável, mas insuficiente para bater o ‘lado de lá’.

O gamer-nerd-analista de box score vai dizer que OS NÚMEROS NÃO MENTEM e os times do Leste são melhores, SIM, já que há uma grande quantidade de times com campanhas melhores do que os times da outra conferência. Primeiro é preciso dizer que é só ver os melhores times de um lado e de outro jogando para afirmar que há uma boa diferença de qualidade. Mas, ok, vamos aos malditos números e veremos o quanto eles nos enganam.

BASKET-NBA-FINALS-WARRIORS-CAVALIERS

O Leste melhorou, mas a conferência Oeste ainda é superior

É preciso começar com um esclarecimento: times da mesma conferência jogam o dobro de vezes entre si. São mais ou menos quatro confrontos contra times da mesma costa e dois jogos contra times do outro lado do país. Times médios do Leste enfrentarão quatro vezes o Philadelphia 76ers e o Brooklyn Nets, os principais sacos de pancadas da NBA, inflando um pouco seus win-loss records. Times médios do Oeste jogam quatro vezes contra o Golden State Warriors, San Antonio Spurs e Los Angeles Clippers. Estes confrontos representam cerca de 10% do calendário total de cada um dos times, o que já faz uma diferença considerável no final de uma campanha. Só por isso, já dá para ver que a campanha dos times, friamente, não quer dizer que uma conferência esteja melhor do que a outra.

Para afirmar isso com um pouco mais de segurança, é preciso cruzar as campanhas dos times contra a outra conferência. Claro que também não é a melhor medida, porque daí os times médios de uma conferência enfrentam os imbatíveis e as babas da outra conferência, mas a comparação fica mais justa e nivelada. Mas levando em conta este recorte, a disputa está empatada: o Leste venceu 28 confrontos e o Oeste venceu o mesmo número de jogos ‘inter-conferência’

Por esta análise, as conferências seriam, no mínimo, iguais. Não são. Vamos a alguns exemplos. O Atlanta é o time de melhor campanha do Leste. Está 6v-3d contra seus ‘conterrâneos’, mas 2v-2d contra os times do Oeste. O Chicago é o terceiro melhor time do Leste, com campanha de 6v-2d contra os times da mesma costa e 1v-1d contra os times da outra costa. O Detroit registra 3v-1d contra os times do Leste e 3v-4d contra o Oeste.

Na outra conferência, o time do Denver venceu seu único confronto contra times do Leste, mas está 5v-5d contra times do Oeste. O Lakers está 2v-3d contra os times do outro lado, mas perdeu todos os seis jogos contra os times da sua conferência.

Fora toda essa argumentação, subjetivamente o Oeste ainda é melhor. Tem o time a ser batido, tem times que são fortes, mas estão em mau momento e tem times que são fortes, mas enfrentaram vários outros times fortes neste começo de ano.

Para o bem da liga, esta diferença entre as conferências diminuiu bastante este ano. Para se ter uma ideia, nas últimos dez temporadas, times com mais derrotas do que vitórias foram para os playoffs do Leste, o que não acontecia no Oeste.

Existem uma série de justificativas para isso acontecer e vale um post só para isso no futuro. No momento vale comemorar a evolução de uma parte dos times, fazendo da NBA um campeonato mais equilibrado e justo – mesmo que o Leste não seja melhor que o Oeste.

 

CompartilheShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Reddit0Share on LinkedIn0Email this to someone