A conferência Leste melhorou. Nos últimos muitos anos (sei lá, duas décadas?), os times do Oeste sempre tinham uma competição muito mais acirrada e difícil para se classificar para os playoffs, enquanto os times do outro lado do mapa enfrentavam um calendário mais tranquilo. A tônica da competição era basicamente a mesma: enquanto um ou dois times médio-bons  do Oeste ficavam de fora do mata-mata, um, dois ou três times médio-fracos do Leste conseguiam beliscar uma vaga nos playoffs. Sempre era bem frequente que times com mais derrotas do que vitórias conseguissem se classificar do lado do Atlântico e times com win-loss recorde positivo ficassem de fora no lado do Pacífico.

Neste ano, o cenário está bem diferente. Os times medianos do Leste melhoraram e pelo menos uns dez têm totais condições de disputar uma das oito vagas na pós-temporada. A menos que uma zebra absurda aconteça, teremos oito bons times no mata-mata fazendo a disputa mais equilibrada da conferência nos últimos anos.

Olhando a classificação, no entanto, podemos superestimar esta evolução do Leste e até achar que o Oeste piorou consideravelmente. Esta, ao meu ver, é uma leitura bem errada. Sim, é verdade que temos times com win-loss record negativo entre os oito classificados na conferência, mas isso não quer dizer que são times ruins – ou, até mesmo, que são piores que os times do meio da tabela do Leste.

Existem dois fatores que explicam isso em parte – e que devem ser considerados logo de cara: a péssima campanha do Philadelphia 76ers e a excelente campanha do Golden State Warriors.

Para início de conversa, um time de uma conferência enfrenta o dobro de vezes o time desta mesma região do que da conferência vizinha. Ou seja: times do Leste enfrentaram mais vezes o Sixers e times do Oeste enfrentaram mais vezes o Warriors. Só nisso, já são 20 e poucos jogos no ano que algumas equipes já tiveram uma vitória garantida e que outras tiveram uma derrota certa na classificação.

Fazendo uma exercício simples, retirando das campanhas dos outros 28 times as derrotas e vitórias conquistadas em confrontos contra GSW e 76ers, a classificação já fica levemente mais ajustada.

standings

Mesmo assim, a conferência Leste ainda tem mais times com campanha positiva do que o Oeste. No entanto, é preciso analisar que há um equilíbrio absurdo na classificação do Leste, em que uma ou duas vitórias podem levar um time da oitava para a segunda colocação, enquanto no Oeste três times dispararam. Ou seja: a grosso modo, do segundo ao décimo do Leste, todo mundo pode ganhar ou perder qualquer confronto direto e os aproveitamentos dos times nestes jogos estão próximos de 50%. Do outro lado, além do Warriors, os times do Spurs e Thunder continuam ganhando a maioria esmagadora dos confrontos (que, quase sempre, são contra os times da sua mesma conferência).

Desta forma, ter três times muito fortes no topo faz com que as campanhas dos demais times do Oeste fique levemente pior – efeito que é relativizado contra os times do Leste, já que jogam metade das vezes contra Thunder, Spurs e Warriors. Já no Leste, apenas o Cleveland Cavaliers destoa no calendário.

Enfim, não digo que o Leste não melhorou e que as coisas não estão equilibradas, mas é errado afirmar que o Leste já está melhor do que o Oeste somente por causa da classificação dos times. Afinal, o provavelmente o campeão será do Oeste, não?

 

CompartilheShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Reddit0Share on LinkedIn0Email this to someone