Eu ainda não estou entendendo perfeitamente o que está acontecendo. É impressionante imaginar que o time mais dominante em anos, talvez da história, esteja sendo atropelado com tanta facilidade. Ontem, mais uma vez, Oklahoma City Thunder passou o rolo compressor pelo Golden State Warriors. A única certeza para o momento é que, se o atual campeão quer passar de fase, vai ter que fazer história.

Não que isso diga muita coisa sobre o futuro, mas acho que mostra a gravidade da situação: apenas nove vezes um time virou uma série que estava perdendo por 3×1 nos playoffs. Na final de conferência, quando as coisas geralmente estão mais difíceis ainda, a última vez foi em 1981, quando Boston Celtics virou a série contra o Philadelphia 76ers. Nos 35 anos seguintes, ninguém foi capaz de tal feito. Foda demais…

Mais do que o tabu, as coisas vão ter que mudar radicalmente dentro de quadra. Não sei se Steph está machucado, cansado ou ‘só’ abalado, mas o MVP está totalmente apático. Nas três derrotas do time na série, o jogador tem feito apenas três bolas de três e errado outras oito, algo muito incomum para o melhor arremessador de todos os tempos. Draymond Green parece o coadjuvante de três anos atrás, quando as pessoas mal sabiam quem ele era. Juntos registraram 30 turnovers na série.

031916_DubsLost.jpg

Curry costumava acertar metade dos seus arremessos de três, mas agora erra três vezes mais bolas do que acerta

Com certeza, boa parte desta apatia é fruto de uma marcação implacável do Oklahoma City Thunder, com as melhores trocas na defesa que eu lembro de ter visto. Roberson, Westbrook e Durant estão conseguindo anular completamente o backcourt adversário. Só Thompson que tem conseguido se desvencilhar parcialmente desta marcação. Mas só isso não basta.

Numa conta bem primária, se Klay, Steph e Draymond estivessem chutando próximo dos 40% tradicionais, o GSW teria feito um total de 33 pontos a mais e na soma total da série estaria numa vantagem de 2 pontos feitos sobre o OKC. Isso isoladamente não quer dizer nada, mas dá uma boa medida de onde o time tem errado.

Além de voltar a acertar no ataque – o time nunca passou por um apagão tão grande nos chutes de fora -, o Warriors precisa voltar a defender bem. Isso é possível. Thompson é um dos cinco melhores defensores do perímetro da liga. Green é, junto com Kawhi Leonard, o melhor marcador da liga. Bogut só está no time para defender. Iguodala costumava ser excelente nisso. Estes caras sabem fazer isso, apesar de não estarem mostrando ao longo da série.

Eu acho que está muito difícil, muito improvável, mas o Golden State já nos impressionou ao longo dos últimos dois anos. Ao longo da temporada o time demonstrou várias vezes um poder de reação brutal virando uma dezena de partidas no último quarto – mais do que qualquer outro time da NBA nesta temporada. O próprio Curry já mostrou que precisa só de uma meia dúzia de minutos para acabar com um jogo – vide a prorrogação contra o Portland e o terceiro quarto do segundo jogo contra o OKC.

No final das contas, basta ao caras do Warriors que eles voltem a ser eles mesmos. É foda quando o adversário é um time super empolgado e jogando no seu máximo, mas foi jogando o seu basquete de sempre que o Golden State varreu o OKC ao longo da temporada.

Muita gente fala que as chances de virada não existem pela forma como as derrotas aconteceram, mas é preciso lembrar que o próprio Thunder foi humilhado pelo Spurs no primeiro jogo da série entre os dois times. Até mesmo o ‘todo poderoso’ Bulls levoua maior lavada que um 1st seed tomou na história (42 pontos) para o Jazz, em 98, e mesmo assim venceu a série. Cada jogo tem sua história. Cabe ao Warriors mudar radicalmente a sua daqui pra frente.

CompartilheShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Reddit0Share on LinkedIn0Email this to someone