JR Smith nunca mais vai vestir uma camisa

Pelas minhas contas já são umas 80 horas sem colocar uma camisa – e eu duvido que tenha tomado algum banho além da chuva de champanhe que rolou no vestiário no pós-jogo. É assim que JR Smith estabeleceu o novo conceito de “comemorar um título da NBA”. Aliás, a impressão que dá é que JR só vai recobrar a sobriedade (pouca que tem) quando tiver que voltar a treinar para a próxima temporada, daqui alguns meses. Tá certo ele.

Apesar do título ter sido impressionante e a cidade estar completamente carente de uma vitória dessas, a festa do título começou da pior maneira possível. Os jogadores fizeram o tradicional banho de champagne no vestiário com RIDÍCULOS óculos de esquiar da Nike. Porra, existe frescura maior do que isso?

Eu não acreditei quando vi aquilo. Por sorte durou pouco. Notem que naquele momento, JR ainda estava de roupa – um dos poucos que ainda estava com o uniforme do time e não com a camiseta comemorativa do time.

Depois disso, JR começou a ensinar todo mundo como é a etiqueta das comemorações de títulos impossíveis. Os jogadores saíram da California e deram uma PARADINHA em Las Vegas para cair numa night. A partir daí, Smith já estava com o mesmo figurino que ele se mantém até agora (independente de quando você ler isso): tênis de jogo, calção de jogo e sem camisa. Na balada, ele fez tudo que alguém mamado com muita grana faria: jogou bebida pra cima, subiu na grade, despejou champagne na cabeça dos outros…

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=VL-y5kk_KZg&w=560&h=315]

De lá, o time embarcou pra Cleveland, onde fez nesta quarta-feira um desfile em carro aberto pela cidade e pararam numa fan fest com os torcedores. Um parêntesis: a cidade tem 340 mil habitantes, mas mais de 1,5 milhão de pessoas estiveram nas ruas de Cleveland!

unicosemcamisa

Bom, do início ao fim JR esteve vestido da mesma forma, claro – o único que ainda preserva ‘o mesmo espírito’ desde a madrugada de domingo pra segunda até agora. No seu discurso para a galera, ele disse que não pretende colocar a camisa tão cedo. É o que mais sabe comemorar ali, no melhor estilo Vampeta de 2002.

nuncamais

Eu fico imaginando que esta tour com certeza SALVOU aquele reality show que ele está gravando durante as finais e comemoração do título. O único problema é que ele está muito longe de arrecadar toda a grana que planejava para gravar o programa, mas depois de toda essa epopeia (em quadra e, principalmente, fora dela) acho que é URGENTE que todos se mobilizem para fazer este programa sair do papel.

Por favor!

CompartilheShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Reddit0Share on LinkedIn0Email this to someone

Previous

Bulls, Knicks e a segunda chance de Rose

Next

Balcão de negócios

Leave a Reply

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén