O Brasil perdeu na estreia do torneio masculino de basquete para a equipe da Lituânia por 82 a 76. Apesar da derrota, há o que tirar de bom do primeiro jogo do campeonato. Depois de começar o terceiro quarto de jogo perdendo por 58 a 29, o time brasileiro conseguiu uma reação impressionante e chegou a diminuir a vantagem para apenas 4 pontos.

Jogos de estreia em torneios curtos não são fáceis, especialmente jogando em casa, em uma situação que o apoio da galera pode se transformar em nervosismo. Nem acho que foi exatamente este o caso – pelo menos não ficou evidente isso. Na primeira metade de jogo, principalmente no segundo quarto, o time Lituano deu uma aula de ataque contra defesa, em que eles acertavam tudo na frente diante de uma defesa totalmente apática do Brasil.

Tivesse sido este o teor até o final do jogo, a seleção brasileira sairia arrasada de quadra para sua próxima partida. Não foi assim. Nos dois quartos seguintes, o time fez 23 a 12 no terceiro tempo e 24 a 12 no último. A defesa se acertou e o ataque passou a jogar simples, buscando as cestas no garrafão e a forçar a falta nos pivôs lituanos.

QXCY2uHWKU6o0g1CSac7bQ

O Brasil fez valer seu banco. Marcelinho Huertas, Alex e Heittsheimer estiveram muito mal. Até mesmo Leandrinho, maior pontuador do time com 21 pontos, não esteve bem com a formação principal e errou quase tudo na primeira parte da partida. Quando Raulzinho – salvo o último chute a cinco passos da linha de três que ninguém entendeu -, e Felício entraram por mais tempo na segunda etapa, o Brasil se acertou. Leandrinho e Nene, titulares, passaram a jogar demais nos dois lados da quadra e o time quase virou um jogo que estava perdido.

Fica o alerta para o apagão que a equipe teve – muito característico deste elenco, ainda que o mais recorrente seja o time estar vencendo e sofrer um lapso no final e tomar a virada. Dos males, o menor: foi no primeiro jogo onde isso ainda poderia acontecer. Também é bom ficar mais atento aos lances-livres e aos chutes de fora, de onde o Brasil teve um desempenho fraco (22/34 do free throw e 2/14 dos três).

É bom para o time entrar no clima da competição. O time lituano é excelente e não é um desastre perder para eles. O grupo tem tudo para ser decidido na última rodada. Até lá, o time já deve ter encontrado sua formação titular.