Eu poderia replicar o post que eu fiz no momento em que Dwyane Wade assinou com o Chicago Bulls dizendo que seria muito estranho ver este time jogar. O ponto principal é a falta de hábito e habilidade dos três jogadores titulares da armação ou laterais da equipe em chutar de três, justamente em um momento em que a liga toda converge para arremessar o máximo possível de trás do arco.

A última vez que eu disse isso, apareceu um monte de gente me xingando, falando que eles sabem, sim, arremessar de longe e blablabla. Infelizmente essa turma está enganada. Óbvio que EVENTUALMENTE Rondo e, principalmente, Butler e Wade acertam seus chutes. Que em um jogo ou outro esquentam a mão e saem com um bom aproveitamento. Mas esse não é o negócio deles. Pelo menos não no nível de perfeição que a liga joga atualmente.

dwyane-wade-li-ning-way-of-wade-4-bulls_cdjqio

No ano passado, os três juntos acertaram 133 chutes de três – sozinhos, 30 jogadores conseguiram fazer mais cestas do que o trio somado. Em aproveitamento, Rondo teve 36% e Butler 32%, números abaixo do aceitável para um chutador razoável de fora. Wade, então, foi risível, com 16% de acerto.

O time não se resume a isso, claro. Afinal, os três têm inúmeras outras qualidades (visão de jogo acima da média, capacidade defensiva de primeira e etc) e o Chicago tem outros jogadores que podem arremessar de longe (Mirotic, McDermott, Valentine), mas jogar desta forma é contrariar uma das principais tendências da NBA atual.

E mesmo achando estranho, não tenho certeza se é bom ou ruim. É diferente, um experimento, digamos, interessante. Para os saudosistas que amam o basquete dos anos 90, é até um time a se simpatizar, já que o trio vai abusar dos chutes longos de dois pontos e quebrar o pau no garrafão com várias infiltrações.

Offseason
O verão do Bulls também foi estranho. Quando se livrou de Rose, Noah e Gasol, parecia que um rebuild forte viria pela frente. A tendência seria apostar em jogadores jovens e tentar transformar a franquia para o futuro. Não foi o que aconteceu. O time assinou com o veterano Dwyane Wade, que apesar da idade ainda é capaz de liderar uma franquia aos playoffs, e com o armador Rajon Rondo, que já não está mais no seu auge, mas ainda tem alguma lenha para queimar.

Time provável
PG – Rajon Rondo / Jerian Grant
SG – Dwayne Wade / Denzel Valentine
SF – Jimmy Butler / Doug McDermott / Tony Snell
PF – Nikola Mirotic / Bobby Portis / Taj Gibson
C – Robin Lopez / Cristiano Felicio

Expectativa
A chegada de Wade e Rondo, aliada a troca por Robin Lopez, deve dar um gás para o Bulls voltar aos playoffs. Não vejo o time sofrendo para se classificar, mas também não considero como um dos favoritos para o título no Leste.

 

CompartilheShare on Facebook485Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Reddit0Share on LinkedIn0Email this to someone