O jogo estava 101 a 99 para o Bulls e, em uma bola espirrada para a zona morta, Dwayne Wade encaçapou uma bola de três pontos a 26 segundos do final do jogo, dizimando qualquer chance do Boston Celtics vencer a partida. Foi um cala boca geral. Não só pelo chute em si que deu a vitória ao Chicago na estreia do jogador pela equipe, mas por o que aquela cesta representava: com uma atuação impecável nos chutes de longe, Rondo, Wade e Butler mostraram que podem, sim, arremessar de fora.

Havia uma desconfiança geral – minha, inclusive – de que o time estaria limitado a jogadas individuais, penetrações e ‘iso’ dos seus principais jogadores. Todas as críticas quanto à montagem do elenco se concentravam nesta deficiência dos jogadores. Isso porque o trio nunca foi muito afeito a chutar bolas de trás do arco e, sempre que Rondo, Butler e Wade tentaram fazer isso em grande escala, tiveram aproveitamentos ruins.

O desempenho na estreia, no entanto, contrariou o retrospecto. Somados, eles acertaram 9 de 14 arremessos de três pontos, com impressionantes 64% de aproveitamento.

w768xh576_gettyimages-618675380

Para se ter uma ideia da evolução do desempenho, na carreira, os três geralmente acertam menos do que a metade do que acertaram ontem. Wade, por exemplo, fez quatro cestas do tipo no jogo, enquanto na temporada passada inteira, em 74 jogos, ele fez sete.

Me parece claro que houve uma recomendação para que os três arriscassem os arremessos sempre que encontrassem uma oportunidade – especialmente Butler e Wade. Se eles mostrarem consistência nestas jogadas, é uma tática inteligente, que torna o ataque do Bulls bastante imprevisível.

Foi só a estreia, mas foi surpreendente.

CompartilheShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Reddit0Share on LinkedIn0Email this to someone