A temporada regular acabou na quarta-feira passada e os jornalistas que votam nos prêmios individuais da NBA tiveram até sexta-feira para entregar suas escolhas. Enquanto os times ainda aquecem seus motores nos playoffs, aqui vai quem eu acho que deveria ganhar cada um dos prêmios, quem eu acho que vai ganhar (são coisas diferentes) e quem vocês escolheram por meio de uma enquete que ficou aberta ao longo de três dias – aliás, muito obrigado pelas QUINHENTAS participações!

Infelizmente, a NBA mudou um pouco o ritual neste ano e só saberemos os vencedores ao final da temporada, em uma cerimônia que acontecerá em junho, dias depois das finais (antigamente os anúncios eram feitos gradativamente ao longo dos playoffs).

Mas vamos lá com os palpites e daqui dois meses nós conferimos o que foi quente e o que estava furado.

Most Improved Player

Quem eu acho que merece ganhar : Giannis Antetokounmpo
Quem eu acho que vai ganhar: Giannis Antetokounmpo
Quem vocês escolheram: Giannis Antetokounmpo

Geralmente eu acho a escolha de jogador que mais evoluiu bem fraca. Via de regra, ganha aquele cara que já estava comendo a bola no ano anterior, mas que vira titular na temporada seguinte, dobra a minutagem e, naturalmente, aumenta as estatísticas. Neste ano, não. Giannis é um cara que realmente evoluiu, independente do tempo de quadra – que se manteve praticamente o mesmo, aliás.

O Greek Freak deixou de ser uma aberração física com flashes de genialidade para se tornar o líder de um time em ascensão. Virou um all star. Foi o primeiro cara na história da liga a ficar entre os vinte maiores pontuadores, reboteiros, passadores, roubadores de bola e bloqueadores da temporada.

Nikola Jokic é um bom nome aqui, mas acho bem natural que jogadores no segundo ano tenham uma evolução significativa. É mais o curso natural das coisas do que uma escalada digna de um prêmio individual.

Defensive Player of the Year

Quem eu acho que merece ganhar: Rudy Gobert
Quem eu acho que vai ganhar: Rudy Gobert
Quem vocês escolheram: Kawhi Leonard

Sofri para fazer a minha escolha aqui. Até pouco tempo atrás estava decidido que era o ano de Draymond Green. Sem dúvidas ele está jogando muito, teve seu melhor ano defensivo da carreira e é o mais versátil defensor da NBA – o que é fundamental em um momento do jogo em que se exige que todos os jogadores façam de tudo em quadra. No entanto, acho que Rudy Gobert merece mais. O pivô francês é o grande responsável pelo Jazz ter a terceira melhor defesa da liga. Prova disso é que seu ‘defensive plus/minus’, que compara o impacto de um jogador na defesa quando está em quadra e quando está no banco, é o maior da NBA – o Golden State, dono da segunda melhor defesa, pode dividir melhor os méritos entre seus jogadores.

Rookie of the Year

Quem eu acho que merece ganhar: Dario Saric
Quem eu acho que vai ganhar: Dario Saric
Quem vocês escolheram: Joel Embiid

Joel Embiid é, sem dúvidas, o melhor jogador a estrear na NBA neste ano, mas acho injusto colocá-lo no mesmo balaio dos demais depois de ter treinado com seu time por duas temporadas. Além disso, suas restrições no tempo de jogo e a nova lesão fizeram com que ele jogasse pouquíssimos minutos no total. Saric, por sua vez, é o líder em pontos totais entre os jogadores que chegaram à NBA neste ano, além de ser o vice-líder em rebotes e assistências.

6th Man of the Year

Quem eu acho que merece ganhar: Eric Gordon
Quem eu acho que vai ganhar: Andre Iguodala
Quem vocês escolheram: Eric Gordon

Assim como o Houston Rockets, Eric Gordon teve um ano de retomada. Depois de várias temporadas sofrendo com lesões e diminuindo as expectativas que todos tinham sobre ele, finalmente Eric se encontrou como peça fundamental em um time que explore todos os seus talentos. Como James Harden é um combo guard intocável no time titular, Gordon faz muito bem o seu papel vindo do banco. Quando está em quadra, é o reserva que mais impacta o jogo.

Acho que Andre Iguodala vai acabar ganhando como um prêmio de consolação por ter sido preterido nos anos anteriores e por ter segurado a onda no período em que Kevin Durant ficou fora por lesão – e quando o Warriors emplacou sua maior sequência de vitórias na temporada. Pesa aqui também o fato do melhor momento de Gordon ter sido na primeira metade da temporada, enquanto Iguodala e Lou Williams, outro concorrente forte, terem crescido muito nas últimas partidas.

Coach of the Year

Quem eu acho que merece ganhar: Brad Stevens
Quem eu acho que vai ganhar: Mike D’Antoni
Quem vocês escolheram: Mike D’Antoni

Reconheço que a história mais empolgante da temporada seja a do técnico do Houston Rockets: pegou um time em baixa, mudou o estilo de jogar, o colocou entre os três melhores da conferência e ainda transformou seu melhor jogador em um potencial MVP. Como disse no ano passado, a combinação realmente era ótima. Mas eu relativizo um pouco o impacto de Mike por alguns motivos: o time do Rockets foi finalista do Oeste há dois anos, Harden já tinha sido ‘quase’ o MVP na mesma temporada e neste ano o time investiu no elenco. Ao meu ver, era um time já bom que foi reforçado e que apostou em um técnico bom que combinava com as características da equipe.

Acredito que Brad Stevens teve um trabalho mais importante. Na sua mão, Isaiah Thomas deixou de ser um armador que oscilava entre um bom pontuador e um jogador reserva para se transformar em uma estrela (e já não era mais um garoto). Jae Crowder e Avery Bradley também mudaram de patamar. Coletivamente, o Boston saiu do meio da tabela para se transformar em uma das melhores equipes da liga. E, por fim, roubou o primeiro lugar no Leste do Cleveland Cavaliers, algo impensável no início da temporada.

Most Valuable Player

Quem eu acho que merece ganhar: Russell Westbrook
Quem eu acho que vai ganhar: James Harden
Quem vocês escolheram: Russell Westbrook

Antes de qualquer coisa, qualquer jogador que vencer entre Russell Westbrook, James Harden, Kawhi Leonard e Lebron James vai ser merecedor do prêmio. Não é ‘ser sabonete’, mas é reconhecer que a temporada teve performances individuais absurdas, com alguns dos melhores jogadores da geração em seus auges. Mas a votação existe e só um deles sairá vencedor – ainda que exista o papo de co-MVP.

Esta votação, aliás, tem alguns vícios, algumas regras implícitas. A principal delas é a de que o MVP deve estar em uma equipe vencedora. Isso quer dizer, que o seu time tem que ser um dos melhores da temporada – historicamente, um dos dois melhores da conferência.

Acontece que os dois jogadores que mais chamaram a atenção ao longo do ano não estão em times tão bons assim. Harden levou o Rockets à terceira posição no Oeste e Westbrook chegou com o Thunder na sexta colocação. Mas até quanto esse costume é saudável para ser o fiel da balança em uma temporada tão atípica?

Ao meu ver, não é o melhor critério. O campeonato foi dominado por uma batalha estatística. Ambos quebraram dezenas de recordes. Ambos fizeram dezenas de doubles-doubles e triples-doubles (o que, pra mim, não deve ser o tira-teima também, já que as médias dos dois são muito parecidas).

Mas o meu critério vai ser o de quem foi ‘o dono’ da temporada. Neste quesito, acho que Russell Westbrook está um degrau acima de James Harden. Por mais que isso seja completamente subjetivo, é a ‘história da temporada’ que determina o MVP geralmente. A campanha de Stephen Curry ano passado foi surreal, mas foi o enredo que fez dele o primeiro MVP unânime, e não a sua supremacia sobre os demais. Neste ano, Westbrook teve os principais highlights e os game winners mais marcantes. Liderou viradas mais heroicas. Protagonizou a grande rivalidade da temporada (a treta com Kevin Durant) e mostrou que podia ser o dono do time.

Em uma disputa tão equilibrada, é o clima do campeonato que decide o meu voto – mas, em tempo, não acho nenhum absurdo Harden ganhar, já que até pouco tempo era ele o dono do meu palpite.

Acho, inclusive, que ele é que vai vencer a votação da NBA. Acredito nisso por todo aquele costume em votar no jogador de melhor campanha e pela forma como a eleição acontece – cada jornalista enumera um top 5 de jogadores e cada posição recebe uma pontuação. Nesse esquema, acho que muita gente vai colocar Kawhi em primeiro por estar no time com melhor posição na tabela. E a tendência é que estas pessoas coloquem Harden na segunda colocação. Na soma geral, Harden deve estar na primeira ou segunda colocação de quase todas as cédulas, enquanto Westbrook e Kawhi devem ficar em terceiro em vários rankings. Como já aconteceu em outros anos, acho bem possível que Westbrook seja o cara com maior número de votos como MVP, mas não termina na liderança da soma de pontos.

All NBA Team

Quem eu acho que merece ganhar:
(1) Westbrook/Harden/Lebron/Kawhi/Davis
(2) Curry/Thomas/Butler/Durant/Gobert
(3) Wall/Derozan/Giannis/Green/Gasol
Quem eu acho que vai ganhar:
(1) Westbrook/Harden/Lebron/Kawhi/Davis
(2) Curry/Thomas/Butler/Giannis/Gobert
(3) Wall/Derozan/Durant/Green/Towns
Quem vocês escolheram:
(1) Westbrook/Harden/Lebron/Kawhi/Davis
(2) Curry/Thomas/Giannis/Durant/Cousins
(3) Wall/Irving/Hayward/Green/Towns

Bom, como são muitos nomes, vou me justificar basicamente nas diferenças. Acho que o primeiro time é inquestionável, exceto pela dúvida se vão escolher Davis como pivô ou como ala, o que o faria cair para o 2nd All NBA Team.

Nos armadores, escolhi Demar Derozan para meu 3rd Team porque ele foi o cara do Toronto Raptors, quinto cestinha da temporada e deu conta do recado quando Lowry se machucou. Mais ou menos pelos mesmos motivos coloco Jimmy Butler no 2nd Team: foi a única coisa que se salvou de uma equipe completamente confusa. Gasol entra no terceiro time por ter tido alguns períodos espetaculares, como aquele mês em que o time inteiro do Memphis se machucou e ele venceu quase todos os confrontos sozinho.

Em junho a gente confere quem acertou o que!

CompartilheShare on Facebook296Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Reddit0Share on LinkedIn0Email this to someone