Jogo 1 – Dom. Abril 30 Wizards @ Celtics, 14h
Jogo 2 – Ter. Maio 2 Wizards @ Celtics, 21h
Jogo 3  – Qui. Maio 4 Celtics @ Wizards, 21h
Jogo 4 – Dom. Maio 7 Celtics @ Wizards, 19h30
Jogo 5 – Qua. Maio 10 Wizards @ Celtics, se necessário
Jogo 6 – Sex. Maio 12 Celtics @ Wizards, se necessário
Jogo 7 – Seg. Maio 15 Wizards @ Celtics, se necessário

Confrontos na temporada regular: 2×2

Palpite: Wizards em 7

De longe a semifinal de conferência mais esperada por mim. Os dois times se odeiam desde que Marcus Smart deu uma machadada na cara de Bradley Beal durante o primeiro jogo entre os times na temporada regular e que quase desencadeou em uma pancadaria generalizada enquanto jogadores tiravam satisfação uns com os outros. Desde então, os dois times só fizeram mais questão de esquentar a treta com provocações, faltas forçadas e jogo duro.

Numa série de playoffs, então, é natural que esta disputa fique ainda mais apimentada. Neste caso, apesar de eu achar um time do Boston Celtics melhor montado e mais profundo, acho que o Washington Wizards tira vantagem de um confronto mais físico. Os jogadores do time da capital americana são maiores, mais fortes e mais sujos.

No backcourt, onde os dois times concentram seus maiores talentos, John Wall é anos-luz mais talentoso na defesa do que Isaiah Thomas – enquanto o armador do Wizards mostra ser capaz de segurar o rival, Thomas não dá conta de parar Wall. Isso carrega Marcus Smat e Avery Bradley, excelentes defensores, mas que também terão que tomar conta de Bradley Beal, o melhor arremessador em quadra e mais alto dos armadores da disputa, o que lhe dá alguma vantagem no duelo dos armadores.

Os jogadores de apoio do Wizards são piores do que os do Celtics, mas são caras que compensam suas deficiências na base da porrada – Marcin Gortat e Markieff Morris sabem brigar, enquanto Al Horford, apesar de ser disparado o mais técnico dos ‘big men’ da série, é conhecido por ser ‘polido’ demais no jogo.

Apesar de ver uma vantagem grande nestes aspectos para o Wizards, acho que o Boston tem boas chances de equilibrar as coisas com uma defesa organizada. Um bom exemplo foi a série contra o Bulls: quando o time não marcou bem, tomou na cabeça, quando encaixou lá atrás, sobrou.

Espero uma guerra. E torço por sete jogos.