[Previsão dos Playoffs] Final do Leste: Celtics x Cavaliers

Jogo 1 – Qua.  17 de maio,  Cleveland @ Boston, 21h30 (Sportv)
Jogo 2 – Sex.  19 de maio,  Cleveland @ Boston, 21h30 (Sportv)
Jogo 3 – Dom. 21 de maio,  Boston @ Cleveland, 21h30 (Sportv)
Jogo 4 – Ter.  23 de maio,  Boston @ Cleveland, 21h30 (Sportv)
Jogo 5 * Qui. 25 de maio,  Cleveland @ Boston, 21h30 (Sportv)
Jogo 6 * Sab. 27 de maio, Boston @ Cleveland, 21h30 (Sportv)
Jogo 7 * Seg. 29 de maio,  Cleveland @ Boston, 21h30 (Sportv)

Temporada regular: Cavaliers 3 x 1 Celtics

Palpite: Cavaliers em 5

A tarefa do Boston Celtics é dura. Para bater o favoritaço Cleveland Cavaliers, o time precisará vencer seu desgaste físico, parar a artilharia pesadíssima de fora do Cavs, finalmente superar algum rival na briga pelos rebotes e, acima de tudo, segurar Lebron James.

Parece cruel colocar tantos empecilhos para o avanço do líder do Leste, mas hoje parece óbvio que o Cleveland Cavaliers ficou em segundo lugar, abrindo mão do mando de quadra, para preservar seus atletas, com a crença de que bateria qualquer rival do Leste com o time inteiro. O Boston, que estava na cola, aproveitou a deixa – mas não tem todo o cacife do time de Ohio.

O primeiro ponto é que o Celtics vem de uma série muito desgastante contra o Washington Wizards. Não foram simplesmente sete partidas, mas foram todos jogos com muita luta, contra um rival muito mais forte fisicamente. Agora, enfrenta um time que não joga há mais de uma semana – o que talvez nem seja tão benéfico para o Cleveland quanto ao ritmo de jogo. Com apenas um dia de folga, o cansaço pode pesar, espacialmente numa série de playoffs em que os titulares costumam ficar mais tempo em quadra do que a média do restante do ano.

O Boston também precisa definir uma estratégia para parar o Cavs nos chutes de fora. O time de Lebron tem média de 14 cestas de três por jogo nessa pós-temporada e registra o melhor aproveitamento, acertando 49% das tentativas. Mais preocupante ainda, é que tem atiradores de todas as posições, tamanhos e características. Se o Celtics tem capacidade de sobra na defesa do perímetro, pode encontrar sérias dificuldades para marcar Kevin Love e Channing Frye, por exemplo.

E mesmo que consiga fazer cair este aproveitamento, será necessário proteger melhor o aro e recuperar mais bolas com rebotes. O Boston pega apenas 70% dos rebotes de defesa disponíveis ao longo dos jogos de mata-mata, a pior performance entre todos os times dos playoffs. Tristan Thompson, pivô do rival, por sua vez, é o segundo jogador que mais pega bolas de arremessos errados do seu próprio time. Atrás apenas de Robin Lopez, pivô do Bulls que deu muito trabalho ao Celtics.

Por fim, mesmo que tudo isso seja contornado, é preciso anestesiar o ímpeto de Lebron James. Isoladamente, não seria uma tarefa impossível – a defesa do time é boa e tem jogadores excelentes para isso, como Jae Crowder e Marcus Smart. O problema é fazer isso sem sacrificar todo o resto, sem concentrar absolutamente todos seus esforços nesta missão. E com a mínima brecha, Lebron é imparável. Sua versão nos playoffs, então, é histórica.

O Celtics é um time que tem um ataque eficiente, tem um craque em Isaiah Thomas e outros jogadores, como Al Horford e Avery Bradley, jogando o fino. Mas contra o time de Lebron, isso não deve ser o suficiente.

Previous

Um cara chamado Kelly

Next

Lonzo, Kobe e o Lakers

1 Comment

  1. Rolihlahla Ya Ndemufayo

    Uma abordagem bastante realística, vamos agora aguardar pela materialização desse preview

Leave a Reply

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén