Prestação de contas: o que eu errei e acertei nos meus palpites ao longo da temporada.

Chegou a hora da verdade. Ao longo da temporada, fiz algumas previsões para o campeonato e, como é o mais honesto a se fazer, agora é o momento de TIRAR TUDO A LIMPO. Ano passado fui mais humilde e previ menos coisas – e tive um aproveitamento de acertos bem bom! Neste ano, fiz tudo isso em três etapas: na previsão time a time, em um post de palpites gerais e na previsão dos playoffs.

A ideia aqui é relembrar todas elas – mesmo que eu tenha falhado em várias, haha.

Vou começar pela prestação de contas dos palpites fundamentais. Como no ano passado, fiz uma avaliação subjetiva, que varia entre NA MOSCA, OK, ERRADO e DESASTROSO. Veja só como foi:

O Brooklyn Nets não vai chegar a 20 vitórias na temporada (ERRADO – O time quase não conseguiu, mas fechou a temporada com exatas 20 vitórias).

New York Knicks se reforçou, mas vai penar para se classificar para os playoffs (DESASTROSO – Apesar do Knicks ter ido relativamente bem nos primeiros meses de temporada – chegou a ficar em terceiro do Leste, se não me engano -, a temporada do time de Carmelo Anthony e Kristaps Porzingis terminou desastrosa, a 10 vitórias da classificação para o mata-mata).

Dallas Mavericks não vai se classificar para os playoffs (NA MOSCA – Exceto por um período de recuperação após o All Star Game, a franquia ficou a todo momento fora da zona de classificação).

O técnico do Chicago Bulls Fred Hoiberg não termina a temporada no seu cargo (ERRADO – Ele foi provavelmente o mais ameaçado dos técnicos, mas não foi demitido – aliás, ninguém foi).

Philadelphia 76 vai melhorar, mas só vai ganhar mais jogos que o Nets (ERRADO – O Sixers acabou com mais vitórias do que Nets, Lakers e Suns. Além disso, conseguiu empolgar seu torcedor pela primeira vez em anos).

Anthony Davis vai finalmente jogar mais de 80 jogos na temporada regular (ERRADO – Foi a temporada em que Davis entrou em quadra mais vezes em toda a sua carreira, mas foram ‘apenas’ 75 jogos).

DeMarcus Cousins será trocado até o final da temporada. Lamarcus Aldridge termina o campeonato no Spurs (NA MOSCA – Demarcus Cousins acabou o campeonato no New Orleans Pelicans e Lamarcus Aldridge, apesar dos boatos do início do ano, continou no Spurs).

• Russell Westbrook vai fazer mais do que 25 triple-doubles na temporada (um recorde nos últimos 40 anos), mas não será o MVP (ERRADO – Russell fez muito mais do que 25 triples-doubles – ele na verdade bateu o recorde, com 42 – e ainda emplacou o MVP).

Kristaps Porzingis e Karl Anthony Towns serão chamados para o All Star Game. Giannis Antetokounmpo não (DESASTROSO – Aconteceu exatamento o contrário).

Joel Embiid vai ganhar os nossos corações, mas não o Rookie of the Year (NA MOSCA – Não tinha como descrever melhor a temporada de estréia do pivô, que perdeu o título de Calouro do Ano para Malcolm Brogdon).

Depois de dois anos batendo na trave, Brad Stevens vai finalmente ser eleito o melhor técnico da temporada (ERRADO – Mais um ano sem vencer. Desta vez, ainda ficou atrás de Mike D’Antoni, o escolihdo, Gregg Popovich e Erik Spoelstra).

E o Boston Celtics só vai ficar atrás do Cleveland Cavaliers na Conferência Leste (OK – Para não ficar muito feio para mim, vou interpretar de uma maneira que me favorece: no final das contas, o time perdeu a final da conferência para o Cleveland Cavaliers. Mas na temporada regular, foi justamente o contrário que aconteceu).

James Harden será o cestinha da NBA. E Kevin Durant será o maior pontuador do Golden State Warriors. (ERRADO – James Harden foi o segundo, atrás de Russell Westbrook. Kevin Durant também não foi o maior pontuador do Golden State Warriors, já que ficou a 0,2 (!!!) de média atrás de Stephen Curry).

Pela primeira vez na história, uma final da NBA vai se repetir pelo terceiro ano consecutivo. (NA MOSCA – Nossa, que difícil prever isso mesmo…)

Agora vamos aos palpites do início da temporada. Antes de começar o campeonato, fiz uma série de posts apresentando os times e classificando cada um deles quanto às suas pretensões para a temporada. Coloquei quais times lutariam pelo título, quais lutariam para ir às finais de conferência, quais estavam praticamente garantidos nos playoffs, quais deveriam brigar pelas últimas vaga e quais não teriam chance alguma.

Vou separá-los por estes grupos:

Básico e sem muita chance de erro. Warriors e Cavaliers chegaram às finais e o Spurs, apesar do 4×0 sofrido, foi o time do Oeste que mais ameaçou o campeão. Além do mais, liderou o placar da partida enquanto jogou com seu time completo.

Boston Celtcis chegou à final e Toronto Raports parou no Cavs – talvez tivesse chego se não cruzasse com o melhor time do Leste. Fora isso, palpites errados: Clippers, apesar da quarta posição na temporada regular, foi gongado na primeira rodada do mata-mata; Thunder perdeu para o Rockets, que perdeu para o Spurs, que perdeu para o Warriors; e o Indiana Pacers, apesar de ter sido o time que menos tomou pontos do Cavs, perdeu na primeira rodada também.

Utah Jazz se classificou em uma posição segura, em quinto colocado. A mesma coisa fez o Atlanta Hawks, sem percalços. Portland Trail Blazers foi aos playoffs, mas não dá para dizer que foi uma jornada tranquila, já que pegou a última vaga do Oeste apenas. O Houston Rockets, por outro lado, mais do que ‘se garantiu’: se classificou com uma das melhores campanhas da conferência.

Já o Charlotte Hornets, coitado, nem conseguiu brigar com seus rivais do Leste e abandonou a briga por uma vaga no mata-mata algumas semanas antes do final da temporada.

Memphis, Grizzlies e Chicago Bulls se classificaram nas últimas posições para a pós-temporada. Denver Nuggets ficou a uma partida de se classificar – como fui xingado quando falei que eles iam brigar pelos playoffs… Tudo certo até aqui.

Detrois Pistons e Dallas Mavericks brigaram pelas suas vagas por períodos muito curtos da temporada – também fui bem xingado quando disse que o Mavs não estava garantido no mata-mata -, mas não foram presenças constantes nos grupos de classificação. Por outro lado, dizer que o Washingston Wizards brigaria pelos playoffs não é certo. O time foi um dos melhores da conferência e levou a série contra o Boston Celtics ao jogo sete. Minhas previsões para Magic, Knicks e Wolves foram tão desastrosas quanto suas campanhas.

Como era de se esperar, Kings, Lakers, Sixers e Suns não deram nem para o cheiro. Pelicans ainda foi bem, em determinado momento até sonhou com a vaga, mas não aguentou a maratona contra Denver e Portland.

Já o Miami Heat se superou. Apesar de ter um time cheio de desconhecidos, bateu na trave e ficou de fora do mata-mata apenas na última rodada.

Mas no geral, acho que o aproveitamento de acertos foi bom até, salvo uma cagada ou outra.

Depois, ao final da temporada regular e de cada rodada dos playoffs, fiz previsões do mata-mata. Vamos rever:

O primeiro round era previsível e os palpites tiveram um bom percentual de acerto. Foram quatro placares cravados (CHUPA SOCIEDADE!) e dois quase lá. Em Houston e Oklahoma, apesar de acertar o vencedor, errei feio na ‘competitividade do confronto’. Na série entre Jazz e Clippers, o chute foi ainda mais longe, errando até o vencedor da série.

Aqui eu acertei a varrida do Warriors e acertei que Cavs e Spurs passariam. Até previ que o confronto entre Wizards e Celtics chegaria ao jogo sete, mas chutei no vencedor errado.

Aqui acertei exatamente o placar da final do Leste e superestimei o Spurs, achando que o time arrancaria dois jogos do Warriors. Na final da NBA, previ um confronto muito mais equilibrado do que ele de fato foi, mas tenho certeza que estava com muita gente no mesmo barco – ao menos acertei o campeão como prêmio de consolação.

No saldo geral, acho que acertei muita coisa, errei mais ainda. Faz parte. É disso que vive quem quer opinar sobre tudo. Ano que vem tem mais!

CompartilheShare on Facebook193Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Reddit0Share on LinkedIn0Email this to someone

Previous

O anúncio mais sem sal possível

Next

EXCLUSIVO: Como pensa Marcelo Nogueira, o cara que elegeu Lamarcus e Isaiah como dois dos melhores defensores da NBA

2 Comments

  1. Parabéns pelo blog, informação de qualidade e bem escrito! Estou voltando a acompanhar NBA e garimpando sites e blogs. O Dois Dribles está entre os meus favoritos.

  2. Magnus

    Para todos os amantes do jogo do gerente, é grátis http://mybasketteam.com/

Leave a Reply

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén